segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Macio.

O sol ia alto no céu naquela manhã.
O cheiro da maresia e de protetor davam o clima.
As ondaa batiam ansiosas nas pernas de todos aqueles que iam saudar o mar.
Escutava conversas, sem ouvir exatamente o que se falava. Estava de bruços na canga, o cabelo molhafo às costas, o sol lhe lambendo as espáduas e a cintura, o calor fazendo a pele macia e bronzeada.
Um sorriso aos lábios.
Sua projeção de futuro era tão longíqua quanto o que iria comer no almoço.

Ps.: vem, férias! :(
Natália Albertini