quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Sangue ao canto dos lábios.

Três.
Ela estava sentada no muro, com as pernas bem abertas, completamente à mostra nos shorts curtos e listrados, e o torso coberto, exceto pelos ombros, com uma camiseta de alguma banda de heavy metal.
Seu cabelo estava revirado, abrangente e volumoso. Os lábios, molhados de cerveja, avantajavam-se num vermelho profundo, enquanto que os olhos se acinzentavam.
Um de seus braços enlaçava o pescoço de um deles, cuja mão segurava firme e possessivamente sua cintura, com os dedos adentrando a peça listrada.
Ele, à direita, tinha um dos joelhos dobrados, mais próximos ao corpo.
O cabelo enegrecido contrastava com sua camisa branca. Seu cenho era carregado, seus olhos, avermelhados. Na mão livre, um cigarro fumegante. A fumaça saindo de sua boca.
Do outro lado, com uma cerveja na mão, ela tinha o outro apoiado sobre uma de suas coxas.
As pernas dos dois perpassavam-se.
A mão dele aproximava-se muito da virilha dela, quase ao término dos shorts.
Ele tinha os olhos injetados, arroxeados, e os lábios arreganhados num sorriso de escárnio. Os ombros iam largos, e a cerveja na mão escorria, suada.
Três demônios.
Eles três.
Nós três.

Ps.: for you, guys. (: Thanks for all the nights!
Natália Albertini.

2 comentários:

red-eyed-devil disse...

e claro, já comemorando antecipadamente o sucesso da tal planejada: caça noturna

blog da sonha gleide disse...

Olá tudo bem vim te conhecer e adorei seu blog,adoro contos parabéns pela dica,gostei do seu blog e ja estou te seguindo e te convido para conhecer meu cantinho e se gostar e seguir será muito bem vinda,desde a agradeço sua atenção,bjus
http://blogdasonhagleide.blogspot.com