domingo, 23 de março de 2008

First Time II: I'm sure you're the right one.

*PepperAnn's Note: Eu sei,fiquei 3 séculos sem postar aqui.Mas olha só,lhes dei tempo o suficiente para prestigiarem minha amada Natália,que escreve dez vezes melhor do que eu e não fica só pensando,é muito mais eficiente(Natá,só pra você saber,sinto um orgulho enorme de você).
Mas como eu acho que seria legal postar,vou dar um presentinho a vocês.Os dois textos que vou postar hoje(ou talvez só poste um) são continuações de outros que já postei aqui antes.I hope you enjoy it. (:*

Este texto começa da mesma forma que o outro,só tem um final diferente.

-Pára.-ela o repreendeu,ofegando.

Ele parou as mãos no fecho do sutiã dela,desgrudou a boca de seu pescoço e a olhou surpreso.

-Por quê?-ele perguntou.

-Porque...Eu acho que ainda não estou pronta.-ela murmurou,ruborizada, começando a desvencilhar uma de suas pernas dos quadris dele,que estava sentado e a impediu de sair de seu colo puxando-a para si pela cintura e fixando ainda mais o seu olhar verde brilhante no dela.

-Mas por que nós chegamos até aqui se você realmente não quer?-ele desafiou-a tentando ao máximo omitir sua indignação masculinamente inata,mas não desviando o olhar.

-Foi por impulso.-ela justificou direcionando seu olhar para uma de suas mãos espalmada no tórax dele,não tendo muita certeza do que acabara de dizer.-Eu tenho certeza que te amo,mas...

-Mas...?-indagou ele arqueando as sobrancelhas.

-Nós só namoramos há dois meses,eu sou virgem e não tenho certeza se você me ama realmente.-ele riu.

-Olha nos meus olhos.-ordenou.Ela hesitou.

-Olha.-ela levantou o rosto e o encarou.Ele encostou sua testa na dela.-

Como você pode ter certeza de que eu não te amo?

-Eu posso ver nos seus olhos agora.

-Deixa de besteira.-sorriu e a abraçou carinhosamente.

-Eu não quero que seja só sexo.

-Não vai ser.-ele garantiu,afagando os cabelos castanhos e curtos dela enquanto ela arranhava levemente suas costas nuas.

-Tem que ser especial,tem que ter sentimento,tem que ter amor.

-Vai ser do jeito que você quiser,você me domina.-ele provocou,mordiscando o lóbulo da orelha dela.

-Mas eu não sei se você me ama.-duvidou,insegura.

-Eu te amo.-ele sussurrou,afirmando com veemência o que ela queria escutar.
-Como eu posso ter certeza?

Ele carinhosamente colocou uma mecha do cabelo dela atrás de sua orelha.

-Sinta agora.-ele disse e beijou-a ardentemente,tentando transportar todas as ondas do amor que o invadia para o corpo dela.

Ela sentiu um arrepio na nuca ao sentir o perfume cítrico dele adentrar suas narinas e percebeu que todas as ondas de amor que saíam do corpo dele adentravam o dela de uma forma arrebatadora.Então esqueceu do mundo externo e mergulhou em sua fantasia,tendo pela primeira vez a certeza de que ele a amava verdadeiramente.Aquela era a senha para obter sua permissão,não precisava de mais nada.

Deixou que ele finalmente tirasse seu sutiã e a deitasse na cama enquanto mordia levemente seu lábio inferior. Fechou os olhos e deixou-se guiar pelo sentimento que formigava e pulsava em seu peito, convicta de que estava fazendo a coisa mais certa de toda a sua vida.


PepperAnn

Nenhum comentário: