terça-feira, 18 de março de 2008

Pulsante geografia vermelha.

A janelinha sobe no canto direito inferior da tela.
Ele diz:
Meu beeeem! :D
Ela diz:
Oi, querido!
Ele diz:
Como tá, meu amor?
Ela diz:
Eu tô bem, e você?
Ele diz:
Tô ótimo! Que me contas?
Ela diz:
Ah, fui super mal na prova, briguei com a minha mã e tô com saudades de você. E aí?
Ele diz:
Awn, que amor! Também tô com saudades! Mas deixe-me contar a novidade!
Ela diz:
Conte.
Ele diz:
Tô namorando!
Ela diz:
O QUÊ?!
Ele diz:
Super massa, né?
Ela diz:
Desde quando?
Ele diz:
Desde a semana passada.
Ela diz:
Fico uma semana sem falar contigo e já me vem com uma dessas...
Ele diz:
Nossa, achei que ia ficar feliz por mim!
Ela diz:
Não, por você, eu tô feliz. Não tô por mim mesma...
Ele diz:
Como assim, meu anjo?
Ela diz:
Assim, ué. Não posso nem dizer que "agora não sou mais teu anjo", porque nunca fui!
Ele diz:
Claro que foi, tá louca? E ainda é!
Ela diz:
Não, mas nunca fui real do jeito que ela vai ser agora.
Ele diz:
Mas não muda nada! Deixa eu te falar: eu tô namorando por você!
Ela diz:
...?
Ele diz:
Ela se parece muito contigo! O jeito, o cabelo, os olhos, a boca, o nariz, até a personalidade! É por isso que tô namorando ela!
Ela diz:
Tá falando sério?
Ele diz:
Claro! Legal, né? :D
Ela diz:
Não, isso só piora. Além de eu não poder estar aí com você, não poder ser real, você está me substituindo por uma cópia!
Ele diz:
Não...
Ela diz:
1.270 Km fazem tanta diferença.
Ele diz:
É. Você sabe que se eu pudesse ia pra tua cidade exatamente agora, eu ia!
Ela diz:
Sei?
Ele diz:
Claro que sabe!
Ela diz:
Acho que não. Você tem alguém de verdade ai agora!
Ele diz:
Ela estar comigo, não muda meus sentimentos por você!
Ela diz:
Mas muda teu sentimento por ela.
Ele diz:
Desculpa... Amanhã mesmo termino com ela.
Ela diz:
Não, pelo amor de Deus, COMO ASSIM?
Ele diz:
Assim, ué!
Ela diz:
Você não pode! E eu não tô zangada contigo, não é isso!
Ele diz:
Então é o quê?
Ela diz:
Sou eu mesma. Eu mesma e a geografia.
Ele diz:
Ahn...
Ela diz:
E eu não quero que espere o mundo dar mais voltas até que nos encontremos, quero que seja livre.
Ele diz:
Então não entendi todo o teu ciúmes.
Ela diz:
É, nem eu entendo... Eu só queria tá aí pra não ter que gastar meus dedos e te fazer gastar os teus, queria gastar apenas minha voz e meus lábios.
Ele diz:
...
Ela diz:
E eu acho que...
Ele diz:
Que...?
O pé chutou o estabilizador sem querer - ou nem tão sem querer assim? - impedindo-a de terminar o que provavelmente não poderia dizer.
O celular tocou instantes depois, era ele. Ela abriu e fechou o flip e foi dormir - ou seria apenas deitar?

Natália Albertini.

2 comentários:

Marco disse...

chutar o estabilizador é vacilo xDD
sabe, eu diria as mesmas coisas, nessa situação xD

=***

te quero

Leka disse...

olha, ve se sossega com esses textos, pomba.
que eu to quase em prantos aqui