terça-feira, 4 de agosto de 2009

Peter Pan

Entre as sombras das árvores, a luz do Sol consegue se esgueirar e iluminar pequenas partes do painel. Sobe devagar pela sua mão esquerda, que guia o carro, quase lhe alcançando o cotovelo. Deixa-lhe a pele ainda mais branca, embora me pareça impossível.
Seu cabelo está um pouco bagunçado na nuca, levando meus olhos a alcançarem seu pescoço e seu maxilar. Subo. Sua boca, seu nariz e um Ray Ban espelhado.
Desço. Seus ombros que fazem a camiseta esticar informalmente.
Você fala com tanta naturalidade, mas também aprecia tanto quanto eu não me calo.
Por vezes apoia os óculos acima do joelho na perna direita, que gracinha.
Enquanto eu olho pelo retrovisor, tentanto evitar teu embalo, você fica cantarolando Elvis baixinho, e me faz tomar consciência novamente da aura de pozinho mágico que te envolve.
E mesmo agora, depois de certo tempo, aquele pozinho ainda me faz cócegas ás vezes. E eu juro que poderia voar se fosse como todas as outras...

Ps.: back from the paradise. Although I'm not there anymore, it ain't over yet. Take you guys with me everywhere I go from now on. Thank you all so fucking much.
Ps2.: ÔÔÔÔÔÔÔÔ BARILÔ BARILÔ BARILOCHE!
Ps3.: não, o texto não tem nada a ver com Bari. Eu devia ter postado antes de ir. Espero que a pessoa nunca leia isto. Um pouco de vergonha, né, sabe como é...hihi. x:
Natália Albertini.

Um comentário:

Billy disse...

She, she screams in silence *-*
Fiquei encantada com o texto, fiquei tentando encaixar alguma pessoa nele, estou ainda :~
Quero te ver, te abraçar e ouvir as novidades de Bariloti amiga, muitas, muitas, muitas saudades doloridas. Te amo, soul