quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Velocidade de Concentração.

Debaixo da luminária de mesa, respirando quase que imperceptivelmente, deixou as pálpebras se fecharem, permitiu que a mente vagasse por alguns momentos.
Os sete livros estavam abertos sobre a peça de marfim que usava como mesa. Sua cabeça estava deitada, seus cabelos jogados, na página 229 do livro de Química, na parte de velocidade das reações. Foi obrigada a tirar aquele pequeno "cochilo", se é que se pode chamar assim apenas o descanso dos olhos, quando viu o nome do capítulo.
Foi preciso permitir-se alguns momentos a sós com sua própria mente, ousando até alguns movimentos que alcançaram lembranças boas que eram trazidas pelo cheiro de livro que as narinas inalavam a cada inspirada profunda que dava.
Depois de alguns instantes, quando a posição passou a provocar-lhe dor nas costas e no pescoço, retomou a postura, respirou fundo umas duas ou três vezes mais e pegou de volta o marca-texto na mão, trazendo de volta a vontade de estudar (?) e a concentração (1g/mol. E ai quando eu quiser quantos gramas tem um mol e meio, eu...).

Natália Albertini.

Nenhum comentário: