quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Não-dor.

"Nada se esquece tão depressa quanto a dor. No momento em que se vai, toda a agonia termina, e sua lembrança já não pode nos causar nenhuma perturbação. Então nós mesmos não podemos mais participar da ansiedade e angústia que antes havíamos concebido." - Adam Smith.

Ah, é mesmo?
Então o nome disso que sinto não é dor, senhor Smith.

Natália Albertini.

Um comentário:

Rafa. disse...

Mas a partir do momento que ela vai embora, abre-se a possibilidade de outros sentimentos invadiram a tua inspiração deixando uma dor no chinelo e se ela é esquecida tão rapidamente assim, eu não sei mais porcaria nenhuma dessa vida, mr. Smith.