quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Mas se te pegam fazendo isso, menina...

Adentrou a papelaria alguns passos atrás de sua mãe.
Seus olhos foram atraídos pelas cores vibrantes de alguns post-its, clips e canetas. Se pudesse, viveria numa papelaria... E numa livraria também, claro.
Andando entre as prateleiras, à procura de uma pasta com elásticos, deparou-se com uma parte reservada aos dicionários.
Seu corpo parou ali instintivamente.
Eles eram tão pequenos e coloridos. Suas fontes eram tão bonitas. Suas páginas eram tão brancas. Eles eram tão gordinhos...
Ah, não resistiu.
Suas mãos, como que se movendo por vontade própria, alcançaram um deles.
Seus olhos checaram o local num ângulo próximo a trezentos e sessenta graus, para confirmar que não estava sendo vigiada.
E aí aconteceu, ela materializou aquele seu mais íntimo desejo, representante de um dos pequenos prazeres que mais a deleitavam.
Não podia se controlar... Ela finalmente aproximou o dicionário de seu rosto, posicionou os dedos sobre suas folhas e, ao folheá-las rapidamente,... Ah... Aí está.
Aquele cheiro inigualavelmente bom... Não... Extasiante de páginas novinhas.
Inspirou tão profundamente que pôde sentir seus pulmões se expandindo.
Seus lábios desenharam um tímido sorriso de canto, contido.
Enquanto devolvia o dicionário à prateleira, com tanta cautela quanto o havia pego, checou o local novamente. Aparentemente ninguém viu aquele seu ato.
Ouviu sua mãe chamando e a seguiu, com as narinas ainda acariciadas por aquele cheiro estonteante.

Ps.: e quando ouvia aquela música do Capital Inicial na qual ele cantava "e o que você faz quando ninguém te vê fazendo ou o que você queria fazer se ninguém pudesse te ver?", eu juro que me imaginava trancada num quarto me inebriando, praticamente me drogando de tanto cheirar livros novos... He-he. Cada louco com sua mania, né...
Natália Albertini.

Um comentário:

Luísa disse...

E olha que tenho a manina aposta. Adoro cheiro delivro velho e agradeço os Deuses por não ter rinite :) hehehe

Beijos amiga Capitulina.