terça-feira, 2 de setembro de 2008

Via Láctea.

A cama coberta de laranja teve seu espaço reduzido e o edredon pareceu menor do que nunca. As barrigas subiam e desciam de maneira ritmada e tranqüila, mas um pequeno emaranhado de cabelos negros e pele branca no centro da cama quebrava aquele ritmo.
O pequeno espaço entre os pais era suficiente para proteger o menino dos monstros peludos e de um olho só que o atormentavam na imensidão azul de seu quarto iluminado apenas pela luz amarela recortada e interrompida por dinossauros e estrelas.


Natália Albertini.

Nenhum comentário: